Eu sou o prefeito e quero fechar a escola ", a carta do menino de seis anos para o professor

  May, 2020  

Eu sou o prefeito e quero fechar a escola ", a carta do menino de seis anos para o professor

Nem todas as crianças frequentam a escola com alegria, nem todo mundo gosta de estudar, acorda cedo, fica sentado por tanto tempo, não consegue conversar com os colegas quando quer e tem que prestar atenção em tudo o que o professor diz.

Há quem até finja ser o prefeito para pedir que fechem a escola, por escrito e entregue em mão ao professor. "Eu sou o prefeito e quero que eles fechem a escola", disse a carta que um garoto de seis anos escreveu para o professor.

Sim, é isso que um garoto de seis anos de idade fez há alguns dias em sua escola e a anedota fez vários milhares de leitores sorrirem ao notar que sua tia estava pendurada em uma de suas redes sociais.

Meu primo de seis anos deu isso ao professor dizendo que era uma carta para ela e eu estou morrendo pic.twitter.com/ffyKIohhRm

- Mer (@mer_merius) 9 de outubro de 2016

Podemos imaginar o rosto daquele professor para receber a nota manuscrita do "prefeito" e, embora ele tivesse que ficar com o cara e fazê-lo ver o garotinho, o que ele estava fazendo não estava certo, certamente por dentro ele morreu de riso com brincadeiras. do pequeno.

Iniciativa tem e insolência também para tomar uma decisão como essa e abordar seu professor com esta carta tão "peculiar".

Crianças que não querem ir à escola

Há muito tempo, uma professora de meus filhos nos disse que entendia que as crianças não queriam ir à escola porque não gostam de acordar cedo ou porque não gostam de estudar, o que eu não podia tolerar e pelo que estava sempre alerta é quando as crianças ficavam tristes para a escola porque isso significava que havia algo mais sério por trás do qual a escola não podia virar a cabeça.

Não é esse o caso. Nesse caso, e por causa do comentário que sua tia acrescentou, o garoto determinado não quer ir à escola porque não gosta.

Algumas crianças ficam entediadas na sala de aula, isso é algo que precisamos levar em consideração como pais e conversar com eles e, se necessário, com os professores também para agir entre todos.

Se podemos educá-lo em nossa casa, em nossa organização familiar, devemos ter em mente que a educação é realmente obrigatória somente após os seis anos de idade.E se até então é a criança que decide se vai ou não à escola naquele dia? ? Até você encontrar seu lugar, seu espaço na sala de aula e seus colegas durante esse tempo fora de casa.

Pode ser que os primeiros dias sejam especialmente difíceis porque as férias foram intensas, porque morar com a família foi muito enriquecedor para eles e agora ter que ir à escola significa quebrar uma rotina que os deixou muito felizes e está em nossas mãos ajudá-los um pouco para que a bebida ruim passe logo e o fato de ir à escola todos os dias não é algo que eles esperam de mau humor.

E, claro, se a recusa em ir à escola durar muito tempo. Se não conseguirmos normalizar como outra rotina, se você não encontrar nada de positivo no fato de ir à aula, se percebermos que você está mais triste do que o normal e outra série de comportamentos que podem nos fazer suspeitar que algo estranho está acontecendo, não Devemos ignorá-lo para descartar o mais rápido possível que haja algum problema de morar juntos na sala de aula ou no parquinho que esteja afetando nosso filho. Quanto mais cedo intervirmos, melhor para todos.